Dúvidas Frequentes

Confira as principais dúvidas na hora de migrar para energia solar.

Sim, por meio de um inversor fotovoltaico que possa ser conectado à Internet. Dessa forma, é possível acompanhar a produção em tempo real, inclusive por meio de dispositivos móveis, como smartphones e tablets.

Essa é uma das principais dúvidas sobre energia solar. Se os equipamentos forem de qualidades e bem cuidados, podem durar 25 anos ou até mais, chegando a 50 anos. Após esse período, o sistema continua funcionando, mas reduzindo a eficiência com o tempo. Em geral, perde-se 20% de eficiência em 25 anos.

Se você tem dúvidas sobre a manutenção, saiba que ela é muito simples e você mesmo pode fazê-la. Basta limpar os painéis solares quando necessário com água e um pano, geralmente uma vez ao ano, ou sempre que a placa ficar muito suja por conta de longos períodos sem chuva.

Não, pois precisa da irradiação solar para a energia ser produzida. A produção, portanto, é feita durante o dia, mesmo quando estiver nublado.

O que você pode zerar é o consumo da energia da distribuidora, mas como você permanecerá conectada a ela, a empresa lhe cobrará um valor mínimo, além da taxa de iluminação pública. De qualquer forma, se você tem dúvidas sobre a economia, ela pode chegar a até 95% na conta.

Em áreas onde não existe a rede de energia convencional, você pode armazenar energia solar utilizando uma bateria.

Não. O excedente se transforma em créditos em quilowatt-hora para ser utilizado em até 60 meses, conforme a Resolução Normativa 687/2015 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

Sim, desde que a pessoa seja o proprietário da cobertura ou que o condomínio tenha uma área no topo do prédio suficiente para a instalação das placas para o uso comum. Sempre verifique as regras do condomínio antes da aquisição.

Depende. Se você tiver um no-break com baterias para o armazenamento de energia, ela continuará funcionando. Caso contrário, se o sistema estiver conectado à rede e você não utilizar bateria, você ficará sem energia como nos demais locais.

A responsabilidade é da empresa que instalará o sistema fotovoltaico. De um modo geral, elas conectam os painéis no inversor, que será ligado em seu quadro de luz. A distribuidora de energia adota como procedimento padrão a verificação do sistema solar instalado e quem deve fornecer esta garantia é a empresa de instalação.

O valor dependerá de vários fatores, como o consumo diário e o tamanho do local onde será instalado, a disponibilidade de radiação solar da região e as condições de instalação.

É feito um estudo minucioso, mas, de qualquer forma, esse um investimento que costuma ser pago de 2 a 5 anos por conta da grande economia de energia. Você pode solicitar um orçamento gratuitamente.

Esperamos que você tenha esclarecido algumas das suas dúvidas a respeito da energia solar. Comece agora mesmo a planejar a produção da energia em sua residência, empresa e propriedade rural!